O ar que respiro

a àgua que bebo

a beleza que vejo

nos sonhos que vivo

no pescoço o perfume

na saliva o sabor

nos olhos o amor

que o peito assume

são os presentes seus

sabores que ficaram

preferências que se firmaram

que se tornaram meus

nestes há meu carinho

estes que vieram de você

nunca hão de perecer

compõem o meu caminho

os presentes que você

sem pretender deu a mim

sem falar disse que sim

sem seus gostos eu não iria mais viver